Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alexandra Neto

Dom | 06.03.16

SPRING REPORT


A Zara mostra-nos, mais uma vez, porque é a "líder" no seu segmento. Não se trata de saber "what's hot & what's not", mas também saber como comunicá-las - como fazer-nos desejar tudo e mais alguma coisa, desde o que sempre gostámos ao que pensámos nunca gostar.

Next step? Ser ela mesmo a criar, definitivamente, tendências. Tem meios (financeiros mas também humanos) para isso.


Adiante, refiro-me ao Spring Report, que interpreta, na perfeição (na minha perspectiva. vale o que vale) as tendências mais fortes da estação:

Riscas, riscas, ricas. Mais grossas e mais finas, pretas ou azuis, horizontais ou verticais. Combinadas entre si, o resultado perfeito!

Flores + Prints Geométricos. A solo ou combinadas. Sem medos. Num mood desportivo (come on, bomber jacket) ou mais feminino. Sem esquecer os 70's, que ainda predominam nesta estação (not for long, i'm guessing).

Rock & Grunge. O rock está sempre presente, aqui e ali (Saint Laurent, por exemplo, never let's it go). Já o grunge, vai e vem, em curtos espaços de tempo. Mas, na verdade, nenhum dos dois fica totalmente out.

Boudoir. Nesta estação, a roupa-interior-que-virou-roupa-exterior vem com um toque romântico e hippi-chic (pensem em Chloé). Menos sensualidade (pretos, rendas e afins) e mais tons pastel e detalhes trabalhados (estilo bordado inglês). O que se mantém? O cetim.


Para ver (e ,quem sabe, comprar), aqui.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.