Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alexandra Neto

Qua | 21.03.18

INVESTEMENT BAGS #2 - OS NOVOS CLÁSSICOS

Na continuação do posts Investement Bags, os clássicos - agora os "novos clássicos".

Então, o que são "novos clássicos"? São bolsas mais recentes, cuja popularidade ultrapassou o ano de lançamento.

Million Dolar Question: serão os próximos clássicos? I don't know... Duvido, sinceramente. Não vejo nenhum modelo a resistir ao "verdadeiro teste do tempo". Mas isso sou eu! ahah Que, claramente, prefiro os oldie, but goodies.

Outra questão: "ainda assim, valem o investimento?", e aí diria que grande parte vale, sim. Diria que durante os próximos 5/10 anos lhes vão dar muito uso (assim, em pleno) - mas depende de modelo para modelo. 



Mochilas: Rucksack, Burberry e Palm Springs, LV

As mochilas voltaram como style statement e estes dois modelos assumiram-se como a representação de luxo da moda que veio para ficar.

Vale o investimento porque, se pensarem bem, quando é que uma mochila ficou mal? Mais que não seja porque é prática - vai ter sempre uso!




Mansur Gavriel

Entre a tote e a bucket bag, que a marca - já lançada há 6 anos - se tornou um clássico. E este, arrisco-me a dizer, dos que ficará para sempre. Ou, já que "para sempre é muito tempo", por muito, muito mais tempo que as restantes bolsas deste post. Eu sou fã - do conceito e dos modelos.




Pochette Metis, LV

Aposto que esta é a preferida de quem lê este post. Aposto!
A Pochette Metis foi lançada, salvo erro, há dois anos e ainda não teve tempo de assentar nas prateleiras (constantemente esgotada). Percebo perfeitamente o encanto, a bolsa deu todo um novo fresh air à secção de clássicos de monograma da marca, e tem tudo para lá ficar.
Mas.... Será que vai mesmo ficar?

Bem, diria que daqui a uns anos, estaremos todas um pouco fartas (faz parte!!), mas tenho a certeza que as "nossas filhas" vão querer usar. MAS... As reviews aos acabamentos do modelo deixam-me na incerteza que ela durará até lá. O que acham?

(btw, se é um modelo que querem apostar, comprem logo que puderem porque esta bolsa não pára de subir de preço!!)




Trio, Céline

Tudo-certo. Esta é a minha bolsa preferida de todas os emblemáticos modelos da Era Philo. Simples, prática. Pequena, mas onde cabe lá o mundo. Preço justo, paleta de cores qb. Usa-se na mão, no ombro ou à tiracolo. E fica sempre bem.

Mas, já vi várias reviews que esta bolsa não vale o valor.... :( Que a pele é muito frágil e que suja muito facilmente. Ainda assim, era capaz de arriscar....




Soho, Gucci

Para mim, joga no mesmo campeonato da Trio: gira, simples, prática e elegante para o dia-a-dia. Vê-se mais o logo - para quem aprecia a logomania - e já está um pouco mais vista desde que a Guccimania começou (apesar da popularidade da Soho anteceder esta fase da marca), mas acho que continua uma excelente aposta. E, mesmo depois da febre passar, Gucci é Gucci - esta é outra das bolsas que usarão para sempre.




Chloé

Perdoem-me as Chloé girls (seria uma, se pudesse, mas apenas no que toca a roupa), mas não consigo eleger um modelo. Cada uma é um it do street style a cada lançamento, é algo mais efémero - mas como a estética é muito semelhante, sinto que já se tornaram um clássico desta década. Qual a mais emblemática? A mais "it" no sentido icónico e não passageiro? Não. sei.

Por um lado gosto da vibe, por outro, acho que vão passar rapidamente. De todas deste post, diria que são as mais passageiras, à semelhança de modelos como a "irmã" Paraty. Por um lado, nunca vão ficar mal - grande parte da popularidade deve-se a um influencer marketing bem feito (e elas usam essencialmente quando são pagas para), o que as torna muito vendidas e não tão vistas. Ou seja, quem comprou por moda, não fez grande negócio. Quem comprou porque gosta realmente, não se arrependerá porque elas acabam por não ser tão, tão vistas.

Fiz-me entender? Sinto que não...

Imaginem, se tivesse uma Paraty, tenho a certeza que ainda usaria bastante (gosto tanto do modelo!!).




Peekaboo, Fendy

Esta bolsa é tão underrated, eu acho. É o contrário da Birkin, mas no bom sentido - entendem? Mas, claro, com Tio Karl e equipa por trás, é underrated em tudo menos preço - e isso foi uma das jogadas de génio (subir o preço antes que vire febre, para que se torne it sem massificação - entendem a ideia?).

Adiante, esta bolsa foi lançada em 2012, tem um interior tão bonito como o exterior - e podem acreditar, em Paris, as mais bem vestidas e "estilosas" tinham uma Peekaboo, não tinham uma Birkin!! ahah

Não gostei nada dela quando foi lançada, mas agora é dos meus modelos preferidos. E, pela alta qualidade que dizem que tem, penso que passe no tal teste do tempo.




Marmont, Gucci

Nada de especial a dizer: é uma it-bag, mas é tão simples para a Gucci de hoje, que rapidamente se tornou num básico, e para quem escolhe materiais e cores à sua medida, verá que será um clássico. O preço (bastante acessível para a qualidade e o hype actual da marca) é meio caminho andado para esta bolsa ser um dos melhores investimentos do momento - especialmente para quem não está numa de "esperar" pelo dia em que chega a 2.55. AHAH



Next stop: Investement Bags - Clássicos que regressaram!

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.