Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Xanalicious

Qua | 09.05.18

#5 ERROS DE ESTILO QUE TODAS JÁ COMETEMOS

No outro dia ocorreu-me (creio que estava a ver um vídeo no Youtube sobre o tema) de 5 erros que já cometi (alguns até muito recentemente) e, com certeza, todas nós! 

 

Decidi partilhar pois, às vezes, "erramos" no mais básico!

 

5 erros.jpg

 

Usar o tamanho errado - Temos todas muito o hábito de achar que usamos sempre o mesmo tamanho. Mas isso não faz qualquer sentido... Devemos ter o nosso tamanho como uma referência, mas levar sempre o antes e depois para o provador - experimentar sem olhar para a etiqueta e deixar o espelho decidir! Acreditem... Passei a fazer isto e mudou tudo!!! (especialmente em calças)

 

 

Acessorizar demasiado - Depois de muitos anos ao ritmo de acessórios absolutamente minimalistas, voltamos ao maxi: brincos, em especial, mas não só. Well, choose one, leave the rest! Não há como errar. Eu, por exemplo, uso sempre os mesmos acessórios (básicos) ao longo do dia-a-dia, apenas ao fim-de-semana extravazo

 

 

Negligenciar o básico - Cabelo, pele e unhas. Estas são as bases do nosso aspecto! Não há trapo (mais ou menos caro) que nos vá assentar bem, que vá ficar bonito e elegante, sem estas bases. E é tão fácil de cuidar - basta adoptar uma rotina!

 

 

Sapatos sujos e peças em mau estado - Eu sei a dor de ter um buraco no nosso par de jeans preferido (dei este exemplo imaginem porquê.........), de ter manchas que não saem com a lavagem normal (ou, simplesmente, não saem), mas não há como ficar agarrada a isso - e não falo apenas de extremos. Tenham atenção a detalhes: peças que ficam com borborto ou "coçadas" em certas zonas, linhas fora do sítio, peças sem botões. And so on!

  

 

Não mudar de bolsa/sapatos (para ocasiões) - É uma seca andar com a casa atrás, especialmente que não está perto de casa entre ocasiões ou está de transportes, mas das duas uma: ou uma pessoa realmente traz peças para mudar ou vai trabalhar mais "caprichada". Não é preciso muito, eu acho (até porque já se misturam peças de vários contextos no mesmo conjunto), mas vale sempre a pena adequar o que se usa ao contexto onde se está. 

1 comentário

Comentar post